Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ele há dias...

... em que me apetece dizer disparates e escrever o que me vem à cabeça, sem me preocupar em ser politicamente correcta. Este espaço vai servir para isso (pelo menos não gasto papel!).

Ele há dias...

... em que me apetece dizer disparates e escrever o que me vem à cabeça, sem me preocupar em ser politicamente correcta. Este espaço vai servir para isso (pelo menos não gasto papel!).

24
Jan22

Um companheiro constante

Mäyjo

Um companheiro constante e reconfortante está sempre presente quando o oceano está por perto. Solidão e oceano fazem um casamento perfeito. Para alguém que gosta de solidão, o oceano torna-se uma espécie de melhor amigo, sem o qual não se pode passar um dia sem dizer olá. Tem de fazer uma visita diária e incluí-lo no nosso cotidiano.

Nem todos encontram conforto à beira-mar, mas é o tempo connosco, onde quer que encontremos o conforto da natureza - um vale na montanha, um riacho com água a correr, um espaço silencioso enquanto a chuva cai do lado de fora da janela – que nos transmite esse conforto e que não tem preço.

Para mim, é o oceano que muitas vezes se transforma na única fonte natural que tem a capacidade de elevar o valor da paciência, por outras palavras, me faz reconhecer o poder da paciência nas nossas vidas.

“O mar não recompensa aqueles que estão ansiosos demais, gananciosos demais ou impacientes demais. Cavar por tesouros mostra não apenas impaciência e ganância, mas falta de fé. Paciência, paciência, paciência, é o que o mar ensina. Paciência e fé. Deve-se ficar vazio, aberto, sem escolha como uma praia - esperando por um presente do mar.” - Anne Morrow Lindbergh

Ver as aves gaivotas barulhentas a dançarem com a maré enquanto se preparam para encontrar a próxima refeição, faz-me lembrar que nós também precisamos dançar com a vida. Podemos ter uma noção de como o futuro vai ser, mas não sabemos todos os detalhes, não sabemos como o tempo vai influenciar a comida que vamos encontrar. 

... Mas se formos ágeis o suficiente e mantivermos uma mente aberta e uma perspetiva ampla, ficaremos bem.

Um companheiro constante.jpg

Os presentes inestimáveis ​​do oceano: solidão e conforto!!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D