Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ele há dias...

... em que me apetece dizer disparates e escrever o que me vem à cabeça, sem me preocupar em ser politicamente correcta. Este espaço vai servir para isso (pelo menos não gasto papel!).

Ele há dias...

... em que me apetece dizer disparates e escrever o que me vem à cabeça, sem me preocupar em ser politicamente correcta. Este espaço vai servir para isso (pelo menos não gasto papel!).

30
Set21

Com o outono quase a chegar...

Mäyjo

Com o outono quase a chegar...

Com o outono quase a chegar..jpg

Com o fim de Setembro chega o fim do verão.

Os dias amanhecem mais frescos. A noite, a pouco e pouco, chega mais cedo.

Por isso, temos que viver e aproveitar estes últimos dias desta estação da melhor forma possível.

29
Set21

O tempo...

Mäyjo

O tempo é uma forma de privilegiarmos a vida. O tempo parece que não tem fim, apesar de o contarmos em dias, horas, minutos e segundos. Se não nos atrevermos a viver intensamente chegamos ao fim e não resta nada. Ou resta muito pouco.

42593377_10209492337104912_8799823162649870336_n.j

 

28
Set21

A vida começa...

Mäyjo

A vida começa quando nascemos. Do amor.
Há momentos em que se vira toda ao contrário e nós fazemos o que conseguimos para acompanhá-la.
Há momentos de pura felicidade, no meio de outros imensamente tristes.
A vida deve ser bonita, cheia de gargalhadas. Devemos amar e ser amados... e devemos sentir-nos bonitos enquanto envelhecemos.

Como escreve Vergílio Ferreira 
"Não mudamos com a idade na estrutura do que somos. Apenas, como na música, somo-lo noutro tom."

A vida começa.jpg

 

27
Set21

A idade...

Mäyjo

A idade, tal como no vinho, é relativa.

Algumas pessoas ganham em se forem consumidas cedo. As melhores exigem que se espere!
Devemos assim olhar para a idade não como um percurso linear e previsível mas com a surpresa deliciosa dos "vintage" que não se consegue adivinhar.

A idade.png

 

26
Set21

A idade traz-nos...

Mäyjo
A idade traz-nos sabedoria. E com ela, em vez de uma vida apressada, vem a vontade de viver de uma forma mais gratificante, sem nos preocuparmos com o que outros pensam, se gostam ou não gostam, se aceitam ou criticam.
Com a idade, vem a tranquilidade de sermos nós mesmos. Com rugas. Com cabelos brancos, mas sempre com sonhos no brilho dos nossos olhos. A capacidade de sonhar ajuda-nos a viver. A andar para a frente. A fazermos coisas que nos deem prazer ou que nos façam sentir mais felizes.

42586385_10209488773015812_8920884692857651200_n.j

(Do baú das memórias do FB, publicado originalmente a 28/09/2018) 
 
 
25
Set21

Ao fim de semana...

Mäyjo

Ao fim de semana gosto de ficar em casa, para quebrar a rotina e ganhar fôlego para a semana de trabalho. Estes dias acabam por ser preenchidos, mas a um ritmo que me permite descansar. É muito importante parar de vez em quando e quebrar a rotina.

As rotinas são importantes, ajudam-nos a organizar a vida em família, as tarefas no trabalho, mas de vez em quando sabe bem fugir de tudo isso! Quando as rotinas se tornam rígidas a vida perde a sua autenticidade.
Ao fim de semana gosto de acordar ao meu ritmo, sem hora definida, comer o meu pequeno-almoço com tempo. Deixar simplesmente o tempo passar...

Gosto de dar a mão à vida, de olhar para o céu e sonhar com as coisas boas que a vida, com certeza, ainda tem para oferecer.

Ao fim de semana .jpg

 

 

23
Set21

Os dias...

Mäyjo
Os dias vão ficar mais curtos, é altura de beber café, chá ou chocolate quente, de ficar em casa a ler os calhamaços que não dão jeito para levar para a praia. É tempo de tirar as lãs e casacos do armário e sair para a rua para aproveitar as cores e a luz da estação, de apanhar marmelos e fazer compotas.
O outono é o regresso a casa! Bem vindo Outono!

10295819_10201544381250983_1555439234928510203_n.j

(Do baú das memórias no FB)

 

23
Set21

Coisas que o passar dos anos me ensinou

Mäyjo

Vidas perfeitas não existem, apenas bons atores.

Não vale a pena perder tempo com rancor, mais vale “desperdiçar” tempo a divertirmo-nos.

Não se deve tomar decisões nos dias em que estamos tristes.

O trabalho é apenas uma forma de termos dinheiro para fazermos o que nos deixa felizes.

Temos de poupar para os tempos da reforma: temos de investir em amor.

Podemos não ter vivido a infância que gostaríamos, mas depois dessa fase é responsabilidade nossa.

Temos de estar sempre preparados … pois nunca se sabe quando surge a oportunidade.

Não devemos comprar sapatos pequenos, roupas apertadas... nem forçar afetos.

Não nos devemos comparar com ninguém; somos únicos.

Não devemos deixar as melhores roupas, louças e, principalmente, palavras guardadas para o dia “certo”.

A perdoar, mas não a esquecer.

Os milagres acontecem... mas temos de trabalhar para eles.

A rir das situações, afinal isto é apenas uma passagem e não vale a pena levarmos tudo demasiado a sério.

Humildade não é baixa autoestima.

Amor próprio não é narcisismo.

Pessoas com cérebros ativos e corações inteligentes são jovens para sempre!

Nada é eterno, nem a dor e nem a felicidade.

É muito importante ter com quem compartilhar o riso e as lágrimas.

O maior sucesso de todos? Amar e ser amado!

A VIDA não é justa, mas existir é MARAVILHOSO!

49206638_1934680326627830_5954980707183886336_n.jp

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D