Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ele há dias...

... em que me apetece dizer disparates e escrever o que me vem à cabeça, sem me preocupar em ser politicamente correcta. Este espaço vai servir para isso (pelo menos não gasto papel!).

Ele há dias...

... em que me apetece dizer disparates e escrever o que me vem à cabeça, sem me preocupar em ser politicamente correcta. Este espaço vai servir para isso (pelo menos não gasto papel!).

30
Abr09

Os meus novos "vizinhos"...

Mäyjo

Desde que me encontro gente que sempre vivi nesta pacata terra.

Vivia na sede de freguesia (e do concelho) mas já conhecia este pequeno bairro limítrofe, tido em alto apreço pelos moradores desta vila/cidade dos saloios, há muitos anos e eu frequentava este espaço (tenho amigas que já aqui moravam).

Muito longe de pensar em vir para aqui morar, mudei-me há quase 5 anos. Para aquele que é considerado o bairro do “jet-set” da urbe (a ver pelo valor das casas, deve ser verdade!).

Logo, é o Beverly Hills cá do sítio, pois moram aqui, ou frequentam o sítio, figuras públicas que vemos todos os dias na televisão, (a casa da minha vizinha das traseiras, é exemplo disso). Resumindo, é um sítio calmo, aprazível para se morar!

 

Mas, nos últimos tempos, existem uns penetras por estes lados…

a frequência por vezes não anda assim tão recomendada!

 

No Domingo passado deparei-me com uma “oferta” do meu Rafa – um pequeno ratinho que ele decidiu caçar e vir-me “oferecer” junto da porta da cozinha!

Até aqui nada de muito estranho: que bom tenho um cão com dotes para a caça. Mas o caso muda de figura, quando ontem ia a sair de casa, carrego no comando para abrir o portão e quando olho para trás para ver se já está aberto, adivinhem o que vejo?

Um pequeno irmão do anterior, aos saltinhos, do outro lado da rua, que entretanto desaparece no meio da relva do jardim público!

 

Pergunto eu agora: será que para aplicar taxas a CML considera este, um bairro de luxo mas quanto a manter a salubridade do espaço isso já não é relevante?

 

Senhores autarcas a boa imagem do nosso concelho deve ser mantida e cuidada!

Se não querem publicidade deste género e se querem que os “VIPs” continuem por aqui (é sempre bom para a promoção!) então tratem de acabar com esta família que pelos visto se instalou aqui – o sítio é tão bom, que eles “elegeram-nos”!

 (foto retirada de   http://www.fotoplatforma.pl/pt/)

 

 P.S.– Será porque já falta alimento nos espaços habituais onde se costumam encontrar estas espécies?

Deve ser da crise!

 

30
Abr09

O preço do amor

Mäyjo

Uma tarde, um menino aproximou-se da sua mãe, que preparava o jantar, e entregou-lhe uma folha de papel com algo escrito.
Ela secou as mãos, tirou o avental e leu:

* Cortar a relva do jardim 3,00 €
* Por limpar meu quarto esta semana 1,00 €
* Por ir ao supermercado em seu lugar 2,00 €
* Por cuidar de meu irmãozinho enquanto você ia às compras 2,00 €
* Por tirar o lixo toda semana 1,00 €
* Por ter um boletim com boas notas 5,00 €
* Por limpar e varrer o quintal 2,00 €

* TOTAL DA DÍVIDA 16,00 €

 

A mãe olhou para o menino, que aguardava cheio de expectativa. Finalmente, ela pegou num lápis e no verso da mesma folha escreveu:
 
* Por levar-te nove meses em meu ventre e dar-te a vida - NADA
* Por tantas noites sem dormir, curar-te e orar por ti - NADA
* Pelos problemas e pelos prantos que me causastes - NADA
* Pelo medo e pelas preocupações que me esperam - NADA
* Por comidas, roupas e brinquedos - NADA
* Por limpar-te o nariz - NADA
 
* CUSTO TOTAL DE MEU AMOR - NADA
 
Quando o menino terminou de ler o que a mãe tinha escrito, tinha os olhos cheios de lágrimas.
Olhou nos olhos da mãe e disse:

"Eu adoro-te, mãe!!!"
 
Logo a seguir, pegou num lápis e escreveu com uma letra enorme:
 
"TOTALMENTE PAGO"
 
Assim somos nós adultos, como crianças, querendo recompensas por boas ações que fazemos. É difícil entender que a melhor recompensa é o AMOR que vem de Deus. E para nossa sorte: é GRÁTIS. Basta querermos recebê-lo em nossas vidas.
29
Abr09

No choco...

Mäyjo

  é assim que o meu rebento está!

 

Doentinho até aos ossos!!!!

Só espero que não haja por aí alguém muito viajado no circulo de amigos dos amigos do meu rebento!

Se não, acho que vou matar "um porco" que decidiu sair da pocilga e ir de vacanças até ao continente do Colombo, sem dizer nada a ninguém!!!

 

 

29
Abr09

Amor de mãe

Mäyjo

Esta é a história de uma mãe que voltou para casa após um árduo dia de trabalho. Sua filhinha apareceu na porta e correu para abraçá-la.

 

- Mamã, mamã, aconteceram muitas coisas hoje e quero contar tudo a você.

 

Depois de ouvir algumas frases, a mãe fez um gesto indicando que ouviria o restante da história mais tarde, porque precisava preparar o jantar. Durante a refeição, o telefone tocou, e a mãe teve de ouvir outras histórias da família, mais longas e contadas em voz mais alta que a da menina. Depois que a cozinha foi arrumada e as dúvidas sobre os deveres de casa de seu irmão foram solucionadas, a menina tentou novamente contar as novidade à mãe, mas já havia chegado a hora de ir para a cama.
 
A mãe dirigiu-se ao quarto da filha para ajeitar suas cobertas e ouviu-a orando. Quando ela se curvou para afagar seus cabelos encaracolados e beijar-lhe o rosto, a menina olhou para cima e perguntou:
 
- Mamã, você me ama mesmo quando não tem tempo para me ouvir?
 
É apenas uma história, mas dá que pensar, gostamos realmente dos nossos filhos? e será que eles sabem o quanto gostamos deles?
 
Gosto de pensar que o meu sabe o valor que ele tem na minha vida...
28
Abr09

Estranho mundo animal

Mäyjo

·   O recorde de voo de uma galinha é de 13 segundos.

·   O crocodilo não consegue pôr a língua de fora.

·   É possível fazer com que uma vaca suba umas escadas, mas é impossível fazê-la descer.

·   Alguns insectos conseguem viver um ano sem cabeça.

·   Uma girafa pode limpar as suas próprias orelhas com a língua.

 

28
Abr09

Desatualizada

Mäyjo

Estive um(uns) dia(s) sem vir aqui e isto mudou a olhos vistos, realmente este mundo virtual está em permanente mudança.

Ufa, até me sinto cansada só de ver a quantidade de coisas que andam a mudar por estes lados. Tenho que admitir, estou a perder a pedalada! Não dá para acompanhar...

 nem todos podemos ser assim...

 

26
Abr09

Quero acreditar

Mäyjo

Encontrei este texto de Renata Santini que reflecte um balanço que eu tenho andado a fazer, nos últimos tempos, sobre algumas das minhas relações de amizade. Decidi partilhá-lo convosco, não só porque espelha alguns dos meus sentimentos, como também o considero bonito.

 
Eu encontrei muitas pessoas nas quais acreditei, todavia nem todas confiáveis.
Pensei conhecer seus olhares e até achei sentir seus corações,
criei uma imagem de mim, mas principalmente eu criei uma imagem dos outros,
via uma união ilusória, sorrisos que pareciam eternos, emoções fortes,
palavras bonitas, tudo uma mentira?
Amizades e amores, início e fim… só rumores.
Pretendo ter ainda esperança, talvez seja burra mesmo ou talvez seja ainda optimista. Mas:
Ainda acredito no amor. Ainda acredito nos amigos.
25
Abr09

25 de Abril

Mäyjo

Era ainda pequena quando se deu a Revolução do 25 de Abril e as minhas memórias desse dia não são relevantes. Resumem-se a pouco mais do que esta canção, que passados 35 anos, ainda não me esqueci:

 

Somos livres (uma gaivota voava voava)
 
Ontem apenas
fomos a voz sufocada
dum povo a dizer não quero;
fomos os bobos-do-rei
mastigando desespero.

Ontem apenas
fomos o povo a chorar
na sarjeta dos que, à força,
ultrajaram e venderam
esta terra, hoje nossa.

Uma gaivota voava, voava,
assas de vento,
coração de mar.
Como ela, somos livres,
somos livres de voar.

Uma papoila crescia, crescia,
grito vermelho
num campo cualquer.
Como ela somos livres,
somos livres de crescer.

Uma criança dizia, dizia
"quando for grande
não vou combater".
Como ela, somos livres,
somos livres de dizer.

Somos um povo que cerra fileiras,
parte à conquista
do pão e da paz.
Somos livres, somos livres,
não voltaremos atrás.
 
Letra e música: Ermelinda Duarte
 
 
Tal com eu tenho poucas memórias, parece-me que a maioria das pessoas também as foi perdendo. E hoje, este é mais um dia a juntar à lista daqueles que os tugas gostam de desperdiçar num qualquer shopping...
 
 
Parece-me que está na altura de regar os cravos...
 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D